Tuesday, 23 September 2008

Ponha a mão na massa

É muito importante sermos independentes. Quanto menos dependermos de outros melhor. E ao mesmo tempo que nos tornamos independentes sempre aprendemos algo. Nunca me imaginei mexendo no meu carro, desmontando e consertando. Um mecânico talvez nunca tenha imaginado viajar pelo mundo afora. Aprendi a cozinhar quando vim pra cá, e aprendi muitas outras coisas também. Eu que de carro não manjava quase nada agora já sei um pouco mais simplesmente porque eu meti a mão. Todo mundo faz isso, por que eu não posso também? Não dá nada sujar a mão. E muitas vezes podemos economizar horrores de dinheiro.

Começei de leve, aprendi a trocar a água do radiador, dando uma lavada por dentro dele, completar com água e anti-freezing/boiling. Trocar o óleo e o filtro veio logo depois, sem muito segredo também. Custa NZ$ 80 uma troca de óleo numa oficina e tem que marcar hora e perder uma tarde inteira de trabalho. Eu faço a mesma troca num fim de semana em menos de meia-hora, com um custo de 30 pila (óleo e filtro). E há umas semanas atrás uma velhinha no trânsito me cortou a frente e acabei batendo nela. Acabei fazendo o trabalho, apesar de ter sido reembolsado pela seguradora dela. Carro quebrou? Ligue para Auto Mecânica Amaral Ltda.

Trocar pneu é passar musse no pão!




Friday, 19 September 2008

RIP Rick

É realmente uma pena ver nossos ídolos partirem. Veremos isso acontecer ainda muitas vezes. Richard Wright foi um elemento indispensável do Pink Floyd, com seus teclados lisérgicos como em Welcome to the Machine, uma das minhas favoritas da banda.

Rest In Peace mate...



Saturday, 13 September 2008

Free Antivirus

Eu sempre utilizei o Norton como antivirus. Nunca tive problemas com ele. Também nunca paguei por um anti-vírus na vida, sempre conseguia a licensa de um jeito ou de outro. Quando comprei meu laptop ele veio com o Norton também, mas depois de uns meses um moleque de Wellington me convenceu a desinstalar (mesmo com a licensa ainda válida) e utilizar o NOD32. Isso sim é um software para proteger seu computador, extremamente leve e funciona direitinho.

Mas após um ano ele expirou também, e foi bem na época que a Telecom NZ (meu provedor de acesso à internet) começou a oferecer gratuitamente à seus clientes uma licensa de anti-vírus. Achei muito legal a iniciativa, só que é a porra do McAfee. Já havia ouvido muitas pessoas falarem mau dele e agora me juntei à esta comunidade. Utiliza muitos recursos do computador e não funciona!!! Depois de um mês com ele instalado aqui me arreneguei e fui à caça de um novo anti-vírus para mim. Queria muito o NOD32, mas teria que desembolsar NZD60 (R$80). Nunca paguei por um anti-vírus na vida (na real nunca paguei por nenhum tipo de software!) e não vai ser desta vez ainda. Então fui à caça de um free. Depois de pesquisar em várias listas de discussões e outros sites escolhi o AVG Free. E logo depois de instalá-lo ele detectou um spyware. Mas que filha da puta este McAfee! Que vergonha pra eles, descobri que é um das piores ferramentas disponíveis no mercado, com uma das mais baixas taxas de eficiência em encontrar vírus, trojans, spy-wares, etc.

Vou tentar este AVG e ver no que dá, se eu não escrever mais sobre isso é porque estou gostando dele. Caso contrário talvez eu compre um software pela primeira vez na vida. NOD32 é claro! Gostaria de ouvir o que vocês caros leitores deste blog tem a dizer sobre o AVG e/ou anti-vírus em geral. Obrigado!

Wednesday, 10 September 2008

Volvo e seus veículos à prova de morte

Sabemos que quando compra-se um automóvel da Volvo está sendo comprado um dos carros mais seguros do mundo, com air-bags moderníssimos, controle de estabilidade, chassis desenhados para absorver impactos e muitos outros recursos. Só faltava o carro automaticamente tomar o controle quando o motorista comete um erro ou pega no sono. E é exatamente isso o que os engenheiros da montadora sueca estão querendo lançar no mercado. Seu objetivo é reduzir o número de mortes para zero em seus carros até 2020.

Para alcançar esta meta a Volvo utilizará uma combinação de radares, câmeras e sensores a laser instalados no veículo.

Segundo Anders Augensson, diretor da Volvo na Nova Zelândia, "Nós estamos com esperança de construir um carro que não seja dependente somente das habilidades do motorista. O carro vai fazer várias coisas por ele e tomar cuidado de cada situação em que o motorista não consiga lidar."

O "Collision Warning System" utiliza um sensor que monitora continuamente a distância entre o carro e o veículo à frente. Se a distância diminui o motorista será avisado e em caso de diminuir muito rápido o carro irá freiar automaticamente para evitar que o acidente ocorra, ou pelo menos diminuir o impacto da batida, diminuindo assim o risco de morte.



O "Driver Alert" é uma função que detecta se o motorista está distraído ou cansado. Uma câmera é utilizada para monitorar o movimento do carro na pista baseado nas linhas da estrada e verifica se o carro está sendo dirigido controladamente. Se o nível de controle baixa um alarme é tocado e uma mensagem avisa o motorista.



O "Lane Departure" avisa o motorista se ele está cruzando as linhas da pista sem perceber. Ele detecta as linhas na estrada e corrige o curso do carro colocando-o no meio da pista. Numa outra situação este mesmo recurso detecta outros veículos vindo em sentido contrário na pista em que o carro invadiu e também corrige o curso do carro colocando-o novamente na pista original.



Eu vi essa reportagem na TV esses dias e achei muito interessante. Eles ainda ressaltaram que se mais de um carro Volvo estiver na mesma cena eles irão se comunicar e assim agir juntos de maneira mais eficiente. E isso foi o que eu achei mais legal de tudo isso, pois provavelmente as outras empresas também lançarão esses recursos nos seus carros. E se for estabelecido um protocolo padrão internacional de comunicação, todos os carros poderão estar se comunicando em tempo real e assim nossas estradas seriam muito mais seguras. Bacana.