Sunday, 7 June 2009

O grande perigo da internet

Primeiramente obrigado Tiagão por compartilhar este artigo, caso contrário talvez nunca ficaria sabendo disto, pois morando aqui longe não tenho muito interesse em ler notícias do Brasil.

Ao participar da abertura do 25º Congresso Brasileiro de Radiofusão, o ministro das comunicações Hélio Costa fez a seguinte declaração, insinuando que o povo brasileiro precisa "tirar o foco da internet":

"Essa juventude tem que parar de só ficar pendurada na internet. Tem que assistir mais rádio e televisão."

Ele alega que o setor de televisão e radiodifusão está faturando abaixo da média, mas tem algo muito maior por detrás disto tudo: A internet tem o potencial de educar. E o governo está fazendo o que é melhor para eles: Manter o povão burro. Já é sabido de todos vocês que nossos principais veículos de comunicação a nível nacional manipulam informações, fazendo com que o povo fique sabendo somente o que eles querem e da maneira que eles querem, e injetam no cérebro do cidadão comum sua opinião formada a respeito de tudo e de todos. Alimentam a programação da TV com lixo que aniquila qualquer possibilidade de um cidadão ignorante desenvolver qualquer tipo de questionamento. E fazem a grande massa "pensar" da mesma maneira, maneira esta que garante a estabilidade das pessoas do topo da pirâmide.

Todos vocês também sabem que nos últimos anos a inclusão digital no Brasil incluiu gente demais. Povão burro que sabe não muito mais do que ligar o computador, povão este que acessa a internet para fins inúteis: fofocar e xeretar no Orkut, ver a programação da novela, saber mais detalhes do BBB, etc.

Mas ao mesmo tempo existe um grande perigo por detrás disso. Este povão tem o potencial de poder encontrar outro tipo de conteúdo, algo que possa fazê-lo parar e refletir. E o pior de tudo: o povão tem o potencial de APRENDER!!! A educação das classes inferiores é o grande inimigo dos poucos que estão no poder. E eles sabem disso. Segundo George Orwell, uma vez que a massa adquire consciência e senso crítico próprio, existe um grande potencial para uma grande revolta e até uma revolução. E é claro que o Estado não quer isso.

Eles não podem se dar ao luxo de deixar notícias, fatos e denúncias caírem na boca do público por outros meios senão Rede Globo e afins. Querem que o povão continue vivendo neste contínuo estado de ignorância, sem opinião própria, elegendo novamente o mesmo safado que lhe roubou na cara de pau e não lembrar disso na hora de votar, e nem achar ruim que ganham tanto dinheiro, tanto arrego e tanta mamata.

Ao invés do passado ser reescrito, como no livro 1984, o que é feito na vida real é simplesmente omissão, pois não é ilegal. As barbaridades e roubalheiras até são publicadas quando acontecem, alguns se irritam e recebemos um email revoltado aqui e outro ali. Mas depois de um tempo, é totalmente esquecida. Não se ouve mais falar absolutamente nada sobre o assunto, ninguém é condenado, saem todos rindo e lá vão roubar novamente.

A mídia oferece sua opinião formada para imbecilidades e coisas inúteis. Para deixar o povão ocupado em discutir sobre a novela ou a vida do vizinho, ao invés de questionar o profissionalismo de quem comanda nosso país. Por isso também que a última notícia no Jornal Nacional é sempre engraçadinha, bobinha. Ali, naquele extato momento, boa parte do povão já esqueceu das barbaridades que foram apresentadas minutos antes. E todos vão dormir pensando no elefante que nasceu no zoológico.